Gestor de projetos: o que ele precisa saber sobre escuta ativa?

TCO-QAMEtrik

Nas empresas, o gestor de projetos é considerado o porto seguro de toda a equipe de QA, pois é ele quem elabora estratégias para minimizar riscos, determina alterações nos projetos e toma decisões difíceis para manter a qualidade da implantação de uma solução SAP. Mas para que o gestor desenvolva seu trabalho com eficácia, ele precisa manter uma boa comunicação com a sua equipe. Caso contrário, ele pode perder detalhes importantes da execução do projeto, além de comprometer o desempenho dos profissionais simplesmente por não ter subsídios suficientes para detectar problemas.

Por este motivo, uma das habilidades mais requisitadas para um gerente de projetos é a boa comunicação. Seja falada ou escrita, é ela que garante o alinhamento necessário entre os membros da equipe, para que todos fiquem focados nas mesmas metas e objetivos. Mas para assegurar que o processo comunicacional está sendo efetivo, o responsável pelo time precisa saber escutar. Afinal, a comunicação é composta por fala e escuta, isto é, compreender e ser compreendido. A seguir, descubra o que é a escuta ativa e como ela pode lhe ajudar a facilitar os relacionamentos e tornar a sua equipe de QA muito mais produtiva. Acompanhe:

Mas o que é escuta ativa, afinal?

Na empresa, quando um membro da equipe de QA fala com você, qual o seu comportamento? Presta atenção ao que ele lhe diz, mas realizando outras atividades enquanto ouve? Ou fica o tempo todo processando outras informações que, em sua opinião, são muito mais importantes do que o conteúdo da fala do funcionário? Caso a resposta para estas duas perguntas seja sim, então podemos concluir que você está indo totalmente contra a escuta ativa.

Esta consiste em manter o foco no interlocutor, isto é, na pessoa que está falando com você, deixando de lado as outras tarefas para compreender o que ela realmente está dizendo. Mas lembre-se de que a comunicação não é realizada somente por meio da fala, mas também por meio do corpo, que exprime reações de acordo com o assunto da conversa que também devem ser levadas em conta pelo gestor.

Quando um colaborador apresenta aflições relacionadas aos projetos pouco claros ou exprime divergências relacionadas ao pensamento de outros membros do time, por exemplo, o responsável pode perceber isso facilmente através da linguagem corporal, oi seja, da escuta ativa focada nos detalhes. Ao praticá-la, o gestor consegue melhorar o seu poder de relacionamento e ficar mais próximo do dia a dia das pessoas, o que é fundamental para conduzir uma equipe de Quality Assurance (QA) rumo ao sucesso.

Que barreiras impedem o gestor de trabalhá-la?

Para garantir uma melhor comunicação com a sua equipe, o gestor de projetos deve, primeiramente, quebrar as barreiras que o impedem de praticá-la e tomar providências para eliminá-las. Entre elas, podemos destacar:

  • Fazer outra atividade enquanto fala com um colaborador, seja do trabalho, seja de sua vida pessoal;
  • Concluir os pensamentos do seu interlocutor antes mesmo dele finalizar a comunicação;
  • Dar atenção apenas àquilo que é do seu interesse, recusando todo o diálogo relacionado a reclamações, críticas e sugestões;
  • Permanecer ouvindo enquanto ambiciona outros compromissos considerados mais importantes.

Para manter uma boa comunicação, o gestor deve eliminar todas estas barreiras. Porém, isso não acontecerá do dia para a noite. A mudança cultural pode levar certo tempo. Mas enquanto ela não é concretizada, ele pode pedir para a pessoa que lhe procurou voltar em outro momento, quando não estiver tão ocupado e pensando em outros assuntos. Assim, ambas as partes poderão se comunicar tranquilamente e garantir a produtividade da conversa.

Como colocá-la em prática?

Em um diálogo, você precisa manter-se totalmente focado no interlocutor, para que assim possa compreender o assunto sem ter que enfrentar as barreiras citadas anteriormente. No decorrer da conversa, fique atento à linguagem corporal da pessoa e verifique se está coerente com a sua fala. E para deixá-la segura e confortável, retroalimente todos os diálogos, fornecendo um feedback e mostrando que você está realmente atento. Lembre-se de não interromper enquanto a outra pessoa, deixando-a concluir o seu pensamento antes que você possa fazer qualquer questionamento.

E você, pratica a escuta ativa para se comunicar com os membros do seu time? Também a considera um fator extremamente essencial para a boa condução de equipes de sucesso? Compartilhe suas opiniões, dúvidas e experiências conosco nos comentários!

 

 

 


Voltar