Por que você deve controlar a qualidade do seu ambiente SAP?

No post “Você tem processo de qualidade no seu ambiente SAP?” falamos sobre os impactos negativos para uma empresa que não controla da forma mais adequada os processos pertinentes ao ERP, desde a implantação até a entrega das customizações.

Neste artigo, vamos focar nos 9 principais benefícios para o negócio ao se implantar um controle de qualidade adequado, que se inicia ainda na implantação da solução, e deve fazer parte do dia a dia da equipe, avaliando toda e qualquer customização.

Padronização dos processos

Com processos padronizados, todo o desenvolvimento das customizações ABAP se torna muito mais claro e evita uma série de problemas durante seu percurso.

A padronização deve contemplar desde o momento da requisição de uma customização até a nomenclatura utilizada no código. Tudo deve ser registrado em um booking de boas práticas que siga as recomendações da SAP e seja divulgado para todos os envolvidos.

Agilidade no transporte

O controle de qualidade agiliza o processo de transporte de uma request desde a sua requisição até o ambiente em produção. Este ganho de agilidade acontece porque quanto mais cedo os problemas no código forem identificados, menos tempo se perde com correções.

Como a equipe de analistas e desenvolvedores também tende a ter uma demanda menor de suporte, terão mais tempo para se dedicar aos novos projetos e agilizar a liberação das requests.

Ganho de produtividade no desenvolvimento

Equipes que trabalham em um ambiente controlado e padronizado tendem a serem mais produtivas. Este ganho se deve principalmente ao fato de os desenvolvedores terem um booking claro de boas práticas e como deverão prosseguir e desenvolver seus trabalhos.

Em um ambiente que tenha um bom controle de qualidade, cada membro da equipe tem as suas atribuições claras e bem definidas e a comunicação flui de uma maneira mais eficiente. Os trabalhos são avaliados não só no fim de todo um processo, mas durante todas as etapas, garantindo que qualquer falha seja identificada rapidamente, e as demandas entregues com menos problemas.

Redução do retrabalho

Como grande parte dos problemas são identificados e corrigidos rapidamente, há uma grande redução de retrabalho da equipe de desenvolvimento.

O retrabalho costuma onerar em grande volume as horas utilizadas por toda a equipe SAP, principalmente quando problemas são identificados já no ambiente de produção. Dependendo da gravidade, este tipo de problema envolve diversos colaboradores para identificar, corrigir e validar novamente a solução.

Redução do risco de paradas

Muitos problemas que poderiam prejudicar algumas funcionalidades do ERP são identificados ainda no ambiente de desenvolvimento, evitando assim que qualquer risco ao ambiente de produção cause graves prejuízos para o negócio.

Melhoria de performance no ambiente produtivo

Muitos problemas podem não causar uma parada repentina no ambiente de produção, mas podem comprometer a performance da solução. Como caso de um select dentro de um loop ou um loop encadeado por exemplo, este tipo de problema pode fazer com que um processo que seria instantâneo leve minutos para ser finalizado.

Em um ambiente com controle de qualidade, o responsável pelo Quality Assurance pode facilmente identificar falhas como esta, e garantir sempre o melhor desempenho do ERP.

Redução dos investimentos em hardware e infraestrutura

Seguindo a linha do exemplo acima, em muitos casos os gestores atribuem problemas de desempenho do SAP a infraestrutura, ou a limitação do hardware dos servidores, investindo uma grande quantidade de recursos em soluções que nem sempre resolverão as deficiências, visto que a limitação está no código, e não nos equipamentos.

Ao controlar a qualidade do ambiente SAP, os gestores terão maior capacidade de avaliar a situação atual e comparar com a ideal, e identificar as verdadeiras limitações que possam prejudicar a performance do ERP.

Indicadores de controle do processo

“O que não é medido não pode ser gerenciado”, essa famosa frase de Peter Drucker tem total relação com um ambiente SAP, visto que a falta de controle de qualidade não permite aos gestores terem uma visão clara sobre a produtividade da sua equipe, não tem controle sobre o orçamento e tem dificuldade em priorizar as demandas do time de produção.

Ao aplicar o Quality Assurance em todas as etapas de customização SAP, os gestores passam a contar com indicadores de performance de cada membro da sua equipe, tem uma visão clara sobre a demanda de cada área de negócio e o quanto cada nova solicitação irá onerar as horas de trabalho do time, facilitando a priorização das tarefas e de liberação das novas requests.

Empoderamento da gestão

Com uma série de indicadores em mãos e um total controle de qualidade sobre todos os processos de desenvolvimento SAP, os gestores passam a ter maior domínio sobre seu ambiente e uma visão clara sobre sua equipe de trabalho.

Este empoderamento da gestão facilita a definição de novas estratégias de negócio, torna as tomadas de decisão muito mais assertivas e ajuda os gestores a otimizarem o orçamento da TI com muito mais precisão.

Considerações finais

Com este artigo, vimos que implantar o controle de qualidade no ambiente SAP traz uma série de benefícios para o negócio e garante maior tranquilidade aos seus gestores, equipe de TI e usuários.

Porém esta não é uma tarefa assim tão simples. No próximo artigo, iremos detalhar todos os passos necessários para montar um processo de qualidade SAP. Acompanhe nosso blog e não perca.

chamada-glossario-de-termos-abap


Voltar