Como evitar armadilhas na hora de implementar sistemas ERP?

Armadilhas na hora de implementar sistemas ERP como evitar? Um bom sistema integrado de gestão empresarial (ERP) é, sem sombra de dúvidas, muito necessário para as empresas que querem utilizar a tecnologia para otimizar seus processos, aumentar produtividade, reduzir custos e potencializar resultados. A aquisição de uma solução com a robustez da SAP, por exemplo, costuma ser um divisor de águas na operação dos negócios. Depois adquirir um ERP, vem sempre uma etapa delicada: a implementação, ou seja, a hora de fazer a instalação e parametrizar funcionalidades, entre outras tarefas que precisam ser realizadas para que o sistema rode perfeitamente e comece a ser operado.

Pensando nisso, resolvemos listar algumas dicas para evitar armadilhas na hora de implementar um sistema ERP. Acompanhe!

3 dicas para evitar armadilhas na implementação de sistemas ERP

A seguir, veja três dicas para evitar armadilhas na hora de implementar sistemas ERP na sua empresa:

1 – Tenha um planejamento

É muito importante que a equipe interna de TI, juntamente com a equipe do fornecedor do ERP, monte um planejamento. Neste planejamento, devem estar predefinidas as etapas da implementação, sendo necessário considerar sempre que a operação da empresa não pode ser prejudicada.

Por mais que este planejamento seja demorado ele é muito importante, pois irá nortear toda a implementação e evitar surpresas. A partir do plano de implementação, é possível saber, por exemplo, a quantidade de horas que cada profissional envolvido irá se dedicar, quais usuários devem colaborar, entre outras informações.

2 – Defina um líder para o processo de implementação

A dica é: tenha um gerente do projeto de implementação. Ele deve ser o líder, que irá conduzir o planejamento e também a execução e será como um hub, onde todos os envolvidos o reportarão. Sem uma liderança, qualquer projeto tende a esbarrar em dificuldades, por isso é necessário a definição de um gerente. Além disto, este profissional será a pessoa que o fornecedor irá se reportar e terá como um ponto de referência e apoio. Isso fará toda a diferença.

3 – Capriche na comunicação interna

Tanto os funcionários da empresa envolvidos quanto os profissionais do fornecedor e os usuários finais precisam ter na ponta da língua em que pé está o processo de implementação. E nem tudo precisa ser comunicado para todo mundo. Há níveis de interesse e necessidade de comunicações. Por exemplo, os analistas de TI precisam saber de detalhes técnicos, que os usuários finais não precisam. E vice-versa.

As lideranças do departamento de manufatura, por exemplo, devem saber, exatamente, em que dia e horário serão feitos testes para direcionar as suas demandas de produção para não atrapalhar na produtividade de sua equipe. E assim por diante. Por isto, é fundamental ter um bom plano de comunicação. O pessoal da comunicação interna pode muito ajudar nisto, bem como as lideranças e até o RH.

Como está o planejamento de implementação do ERP na sua empresa? Você gostou destas dicas? Deixe seu comentário!

Agenda especialista


Voltar