Definindo o futuro com Big Data: inovação e competitividade

Liberdade é um desejo inerente ao Ser Humano. Não é a toa que a milhares de anos, tribos buscavam novos horizontes guiadas pelas estrelas, por estranhas marcas rústicas em paredes e tentativas de organizar sons para que estes tivessem algum significado. Há milhares de anos dava-se início ao acontecimento que hoje é o maior responsável pelos avanços da sociedade: a criação, compreensão e coleta de informações.

Como já dito antes, a informação no começo era percebida por instinto, por sentidos e por necessidade. Os primeiros nômades que arriscaram rabiscos nas paredes, como forma de armazenar e transmitir conhecimento, nem imaginavam que hoje em dia não é preciso tinta, nem parede, nem sequer o próprio ser humano para que a informação seja criada, armazenada e processada. Toda essa excentricidade nada mais é que a realidade proporcionada pelo que chamamos de Big Data.

O que é Big Data?

Tecnicamente falando, o Big Data é um conjunto de informações detalhadas. Quanto mais detalhada é a informação que chega ao banco de dados, mais próxima de ser considerada uma Big Data ela é.

Benefícios

  • Maior afinidade com as tendências do usuário.
  • Desenvolver aplicações descartando ferramentas pouco usadas por usuário.
  • Modelar o futuro para conciliar possibilidades e desejos.

O lado negro da Força

  • “Se você não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve.” A famosa frase de Alice no país das maravilhas, serve para exemplificar um lado ruim do Big Data: se você, administrador, não souber o que está procurando, não adianta ter mais 200 terabytes em banco de dados.
  • Você pode até saber o que quer, mas às vezes seus formulários, dispositivos e aplicativos não coletaram as informações necessárias.
  • O custo para se manter um Big data ainda é muito alto para a maioria das empresas.

 BP-02

Big Data: Futuro de inovação e competitividade

O conceito e estruturação dessa nova mania permite que um número colossal de informações sejam coletados e processadas, sem que seja necessário a interferência do Ser Humano. Como isso é possivel?

O mundo que nós criamos está repleto de sensores, mecanismos, aparelhos que cada dia mais estão na chamada “onda de mobilidade nas nuvens”. Dessa forma aparelhos não somente realizam sua função, como também armazenam todas as informações criadas a partir de sua interação com o Ser Humano. Mas o que teria que ser assustador e representar uma possível revolta das máquinas, na verdade se mostra um grande potencial para que empresas se tornem mais competitivas e inovadoras.

Empresas com visão de negócios e que priorizam a inovação já enxergaram o grande negócio que esse novo conceito se transformou. Analisando e cruzando informações, é possível pressupor uma serie de tendências e vontades. Imagine se fosse possível determinar a alguns anos atrás, de forma antecipada e precisa que celulares dominariam os meios de comunicação ao redor do mundo. A empresa detentora desse conhecimento, sem sobras de duvidas estaria um passo a frente de suas concorrentes, e para isso só seria necessário o investimento em analise de informações. Não somente o celular, mas também os veículos, os microcomputadores, as redes sociais, tudo que precisou de muito empenho e um pouco de sorte para se expandir, com o Big Data teria seu desempenho alcançado de forma mais barata e eficiente.

É muito impreciso saber o que o Big Data pode oferecer, o que se pode afirmar com certeza é que o mundo é feito de informação e o poder está na mão de quem detêm o maior numero de informação. O correto mesmo é encontrarmos cada vez mais aplicativos e dispositivos cada vez mais oferecendo exatamente o que o usuário necessita.

E você, o que acha das aplicaçõs do Big Data? Conte para a gente na seção de comentários abaixo!

Guia Completo de Políticas de Qualidade SAP ABAP

SAP ABAP Suite agende um horário


Voltar