SAP customizado: Quais métricas de desempenho um gerente de TI deve ficar atento

Desempenho

Nas organizações, um dos principais desafios enfrentados pelos gestores consiste em manter o desempenho ideal de todos os serviços de negócios na plataforma SAP, já que esta executa muitos dos processos críticos. Logo, garantir o seu ótimo desempenho é um requisito fundamental. Mas para isso, os administradores precisam acompanhar métricas relevantes de todas as camadas e elementos da infraestrutura, incluindo bancos de dados, tarefas e atualizações, visando solucionar os problemas de maneira proativa em ambientes complexos. A seguir, conheça as principais métricas de desempenho que o gerente de TI deve atentar-se.

Detalhes do ecossistema SAP

É importante ressaltar que a eficiência do sistema está diretamente ligada ao desempenho do negócio. Por isso, os gerentes precisam monitorar todo o ecossistema SAP e os elementos da infraestrutura dos quais ele depende de maneira detalhada e abrangente, dividindo os tempos de resposta dos processos complexos por camadas e componentes de aplicativos específicos. Assim, torna-se possível a localização da área que reside um problema e, posteriormente, a realização do estudo para obter os detalhes no nível do dispositivo. E para garantir o eficaz monitoramento de desempenho, muitos gestores contam com o SAP Computer Center Management System (CCMS), que coleta dados de todo o ecossistema SAP, incluindo as seguintes métricas:

  • SAP: serviços críticos de negócios, métricas de buffer e protocolos de comunicação padrão;
  • Infraestrutura: status dos bancos de dados, sistemas operacionais e servidores de aplicativos;
  • Segurança: log de auditoria e mensagens relacionadas à segurança do sistema;
  • Informações do CCMS: alertas dos desvios de desempenho relativos às condições normais e monitoramento proativo.

Limites realistas

Para se obter alertas de falhas logo em seu estado inicial, é necessária a definição de limites realistas. E caso estes sejam excedidos, os gestores podem ser notificados e preverem potenciais problemas antes que gerem um impacto no desempenho do usuário final. Os limites também podem ser estabelecidos para verificarem as mudanças da linha de base ao longo do tempo, o que pode auxiliar na identificação de tendências de uso e desempenho.

Dados históricos

Para que possam prever, planejar e acomodar picos com precisão, os gestores necessitam obter dados históricos de monitoramento e relatórios intuitivos. Essas informações armazenadas também facilitam a solução de problemas, a determinação de tendências e o aperfeiçoamento do planejamento da capacidade, pois geram uma linha de base efetiva do desempenho normal do SAP.

Perspectiva do usuário final

Ao acompanhar efetivamente toda a infraestrutura do SAP, o gestor poderá responder a problemas de maneira rápida e ganhar as visões necessárias para planejar e prever falhas antes que tenham um impacto sobre o usuário. Afinal, o que mais importa é a qualidade do serviço que ele está experimentando. Portanto, monitorar o desempenho das perspectivas dos usuários finais, incluindo a medição de seus tempos de resposta em diferentes regiões geográficas, é essencial para garantir a automação e eficiência das principais operações dos negócios.

Conclusão

Hoje, um dos principais objetivos dos gerentes de TI é garantir altos níveis de desempenho em complexos ambientes SAP. Mas para isso, é necessário atentar-se às principais métricas de desempenho e como elas auxiliam na localização e correção de problemas. Dessa forma, o gestor poderá evitar interrupções e ter a visão necessária para gerenciar, de maneira proativa, todo o ecossistema.

Quais métricas de desempenho você segue para garantir o desempenho do ambiente SAP? Conte para a gente!

Especialista


Voltar