Não tenho tempo para montar um processo de qualidade, pois pode comprometer os prazos de meus projetos.

calcularrisco

Aqui vem o segundo post da série: “esta é uma frase que escuto com frequência dos gestores de TI de companhias que utilizam ERP SAP“. Se você não viu o primeiro post, fica o convite neste link.

Realmente! Montar um processo de qualidade é uma tarefa complexa e exige alto comprometimento das pessoas, conhecimento, estudos, práticas e consenso.

É unanimidade que todos buscamos por qualidade, e que o entendimento comum é que geralmente o barato sai caro. Essa é uma frase muito comum escutada em todos os lugares do mundo.

A busca por qualidade é tão comum, que em nosso dia a dia fazemos escolhas simples baseadas na qualidade, e em muitos casos pagamos mais caro, pela certeza de que não teremos problemas.

Podemos nos deparar com essas escolhas quando compramos carro, nos meios de transporte coletivo que usamos, na escolha dos produtos no mercado como frutas e verduras orgânicas e assim por diante.

Buscamos sempre um diferencial de qualidade que nos tragam tranquilidade, confiabilidade e economia.

A mesma analogia se aplica ao ambiente computacional SAP de nossa empresa que esta em constante mudança, seja pela aplicação de uma nota de suporte, troca de banco de dados, atualização de versão do produto ou em projetos de melhorias de nosso negócio.

Todo gestor de TI utiliza-se de práticas e indicadores que garantam as entregas do projeto, seja por escopo, prazo e custos. Contudo, para as práticas de governança e gestão da qualidade de código e gestão da qualidade de código quais são seus indicadores? Nem sempre práticas para estes requisitos são seguidas, deixando de evitar o retrabalho e aumentando o custo e o prazo de entrega de seus projetos, de forma direta. Afetando assim todo o negócio de sua empresa.

Não tenho tempo para montar um processo de qualidade, pois pode comprometer os prazos de meus projetos

Quando avaliamos por essa ótica, pensamos no grande esforço necessário para colocar pessoas motivadas dentro de um processo de qualidade que executem as avaliações dos desenvolvimentos produzidos, para garantir a qualidade almejada. Sem contar o desgaste psicológico desse monitoramento para a equipe de desenvolvimento. Dependendo de pessoas e gerando desgastes, custando tempo e dinheiro, tendo um grande esforço de implementação, então os gestores de TI acabam deixando de investir em gestão da qualidade.

Com toda a certeza, a opção por um processo manual de governança e qualidade dos desenvolvimentos exige um grande esforço por parte de toda equipe interna e fornecedores. Porém reduz drasticamente os altos riscos para a empresa. Pois, sem esse esforço não é possível garantir que o produto seja entregue para as áreas de negócio, o que gerará problemas de performance, dumps no ambiente produtivo, e implicará em dificuldades e tempo desperdiçado na área de negócio para executar suas tarefas, quando não impedirá de faze-las. Para o negócio cada segundo perdido, pode gerar milhões de reais em prejuízos, considerando toda a cadeia de processos envolvida.

E qual a raiz desse problema todo?

Da negligência de alguns gestores de TI a implantação do processo de qualidade em seu processo de desenvolvimento.

Algumas desculpas e justificativas acabam aparecendo, como a dificuldade de implantação, sem orçamento para implantar um processo de qualidade, sem tempo para se dedicar a isso, ou então, por não ter pessoas para tocar o processo. Justificar o tempo desperdiçado se desculpando dessas situações e as empresas deixando de ganhar, ou até, perdendo recursos financeiros em seus negócios não é mais uma opção para as empresas.

Atualmente, tem-se inúmeras metodologias, empresas e ferramentas que podem auxiliar a implantarem e gerenciarem a qualidade dos seus desenvolvimentos.

Existem casos de empresas que implantam processos de qualidade com custo e prazo baixíssimo e impacto zero nos seus projetos.

Tudo depende do gestor de TI!  

Se ele quer enfrentar os problemas em sua raiz e resolve-los, ou se o modelo atual de apagar fogueiras continua operando em seu departamento.

Eu acredito nos benefícios da qualidade e que você gestor de TI quer ter esta qualidade e seus benefícios, tudo depende da prioridade que você está dando ao entregar melhor qualidade para o negócio da sua empresa.

E você, gestor de TI, no que acredita?

 


Voltar